Fast-food da alma: “pacotes da felicidade” tomam as redes sociais


As virais promessas de internet causam gama de consequências sérias quando se trata de saúde emocional e qualidade de vida


“Alcance tudo que você deseja em pouco tempo”. “Mude o seu modelo mental em três dias”. “Atinja suas metas cinco vezes mais rápido”. “Torne-se um milionário em dois anos”. “Aprenda a controlar as suas emoções em cinco dias”...


Essas são frases reais com as quais tenho me deparado constantemente nas redes sociais, postadas com o intuito de vender a felicidade tão desejada, em um curto espaço de tempo. Isso é o que chamo de fast-food da alma e me faz lembrar dos antigos anúncios de cartomantes: “trago o seu amor de volta em 3 dias”. Lembram?


Sei que tais “fórmulas” parecem bastante atrativas já que estamos na era do “sem tempo” e a possibilidade de abreviar o tempo e o esforço na busca de uma meta desejada torna-se quase irresistível. O problema desses “pacotes da felicidade” é a enorme gama de consequências sérias geradas por essas promessas quando se trata de saúde emocional e qualidade de vida.


Toda vez que uma pessoa se vê incapaz de alcançar as metas estabelecidas ou a transformação prometida no “pacote da felicidade”, isso acentua a sensação de fracasso, incapacidade, tristeza, angústia, insegurança e insatisfação. Ainda como consequência, essas sensações podem gerar adoecimentos psíquicos, tais como: ansiedade, pânico, estresse, depressão, entre outras.


Não estou dizendo que não acredito em transformações pessoais ou alcance de metas. Acredito tanto, que escolhi como profissão apoiar pessoas em busca de uma qualidade de vida melhor em todos os aspectos. Porém, acredito em processos - de acordo com o dicionário, processo é uma ação continua; marcha; desenvolvimento. Um processo que se inicia no SER, passa pelo FAZER e finaliza no TER. Inverter essa ordem, pode até te trazer algum resultado. Porém, não te trará felicidade ou sentimento de completude.


Assim como colher uma fruta antes do tempo trará algo verde ou sem gosto, somos nós no processo de transformação e maturação ao longo da vida. Tentar acelerar ou forçar um resultado pode gerar um alto nível de ansiedade e frustração.

"Um processo que se inicia no SER, passa pelo FAZER e finaliza no TER. Inverter essa ordem, pode até te trazer algum resultado. Porém, não te trará felicidade ou sentimento de completude"

Sei que parece loucura questionar a aceleração na era do fast-food, especialmente no momento em que alcançar metas está mais na moda do que nunca e a solução rápida é o desejo de todos e o produto mais vendido em diversos mercados. Mas, é exatamente essa aceleração e cobrança infinita que tem adoecido a nossa alma e roubado a possibilidade de uma vida mais leve e plena.


Pense no exemplo de uma criança aprendendo a andar, falar ou escrever: umas iniciam mais cedo, outras, mais tarde; umas levam mais tempo, outras menos. Cada um é único, e tem a sua forma de experimentar e se relacionar com o mundo, o seu tempo de maturação e de alcance de resultados.


Para alcançar os resultados que você deseja é importante começar por respeitar o seu SER, conhecê-lo a ponto de entender as suas forças e limites, seus desejos e sonhos e assim, iniciar uma jornada com respeito, amor e paciência consigo mesmo para que o caminho seja mais leve e prazeroso.


Ao valorizar mais o destino do que a jornada, podemos alcançar as metas mas, perder a vida. Usufrua do caminho, a felicidade está no caminho!







24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo